@hmontanarini
#radarhelena

@hmontanarini
#radarhelena

Radar Helena

dezembro 2021

É sempre possivel pensar diferente e de alguma forma construir mudanças. Assim aconteceu conosco, a possibilidade de transformação do nosso conteúdo, agora impresso e online, nos fez crescer e assumir esta dualidade que reflete a vida contemporânea. Aqui você poderá me acompanhar semanalmente, “un coup d’oeil” do que eu vi, li e escutei por aí e gostei.

Para este novo Radar nos inspiramos em formas lúdicas, cores e memórias. Marina Saleme é a nossa artista da vez. Deixe-se guiar por este caminho intuitivo que ela nos oferece com belas descobertas. Ver e vestir a sua arte.

“Gosto de imaginar que o seu trabalho é composto de diversas brumas, véus ou camadas. Como camadas de uma pele, as pinceladas vão compondo um corpo.”

Felipe Scovino

Questões que versam sobre a existência e inexistência das coisas, permeiam as pinturas, gravuras e fotografias de Marina Saleme, artista reconhecida e multifacetada.

continuar lendo…

Trabalho de Marina Saleme
Trabalhos de Marina Saleme

Escolhas para um verão otimista e ensolarado. Peças importantes apresentadas com lindas estampas.

Devotion Twins, Diane Von Furstenberg, Madnomad, Lemaia, Pierre-Louis Mascia e Clube Bossa.

Produtos novos ou não, dos clássicos ao autorais.

continuar lendo…

Recorte dos anos 1970 até os anos 2000. Anos de viagens incessantes e períodos fora do país. Iniciei uma intensa correspondência com as diferenças estéticas e culturais da América do Sul, da Europa e América do Norte. Estes comportamentos juntos envolveram laços pessoais e profissionais duradouros, forjados principalmente com base no desejo de integrar a moda, o estilo e o lifestyle e no interesse pela simplicidade como meio de captar a própria essência das coisas.

continuar lendo…

Em Positano no Hotel Sirenuse fazendo curso de gastronomia
Em Positano no Hotel Sirenuse fazendo curso de gastronomia

Radar Helena

novembro 2021

A artista visual e escritora carioca Paula Parisot, que mora em Buenos Aires, foi convidada para participar da 3º edição da BienalSur, que acontece simultaneamente

em diversos museus e instituições culturais pelo mundo. A mostra, denominada “Literatura do Eu”, uma exposição-narrativa em primeira pessoa, dividida em capítulos, como os livros, acontece até 8 de dezembro na Embaixada do Brasil em Buenos Aires. Além de pinturas e esculturas, é possível conferir uma vídeoperformance inédita da artista, feita com o celular.

@paulaparisot
@bienalsurarte

Paula Parisot

Gabriella Constantino Leal uniu paixão e vocação – moda e business – e criou a plataforma Prettynew, com a proposta de oferecer peças-desejo seminovas das principais marcas de luxo.

A cozinha brasileira do chef Rodrigo Oliveira, do restaurante Mocotó, chegou a Los Angeles, no Caboco, juntamente com o chef Victor Vasconcellos.

Comandada pelo francês radicado em São Paulo Baptiste Demay, a Croak Monsieur é uma marca de moda masculina brasileira que mistura a elegância parisiense.

continuar lendo…

Visitei o lendário hotel San Domenico Palace, um convento do século 14, em Taormina, na Sicília, durante uma viagem que fiz com meus avós na minha infância, e já era um ícone na costa italiana. Recentemente, foi reaberto com o padrão do Four Seasons. Lembro-me até hoje da emoção ao ver o Vulcão Etna de um lado e o Mar Jônico do outro.

Em um lugar como Taormina, o tempo parece parar. Chamada de “Pérola” da Sicília e por um bom motivo. Taormina é uma coleção de vistas de tirar o fôlego, abundância de praias com águas azuis cristalinas.

continuar lendo…

Hotel San DomenicoPalace
Hotel San DomenicoPalace

Radar Helena

outubro 2021

Como posso definir a imagem Armani?Alfaiataria em cores como o cinza fuligem tão característico, cinzas suaves se desdobrando até o azul marinho, padrões sutis, bolinhas e listras.

Armani tem tudo a ver com elegância fácil, ele já trabalhava a diluição do gênero em meados da década de 1980, propondo peças para homens e mulheres. Suas roupas são elegantes, atemporais, discretas, onde a forma segue a função e onde o excessonão tem lugar.

continuar lendo…

Paula Raia lançou sua nova coleção No Tempo da Pedras, com filme fashion emocionante. Seu verão 2022 segue poético, seu olhar de arquitetura imagina novas silhuetas, modelagens que conectam  recortes, camadas, estampas e babados. A feminilidade da marca não é conformista, ela tenta novos jogos e formas de expressão. Nos pés, sandálias papetes quase pesadas, futuristas, esportivas e coloridas. Um equilíbrio perfeito com roupas de ocasião esvoaçantes e sedutoras que trazem mensagem poderosa sobre a elegância dos novos tempos. 

continuar lendo…

Conhecido por suas esculturas, sua trajetória inclui trabalhos significativos em desenhos, gravuras, fotografia, vídeo, objetos e pinturas.

A primeira exposição individual de Gustavo Rezende como artista representado, apresenta uma série de obras inéditas.

Para sua estreia na galeria Verve, Gustavo Rezende apresenta Pensione Seguso, com texto crítico de Ana Carolina Ralston.

continuar lendo…

Radar Helena

setembro 2021

Nessa semana em particular, o trabalho do artista Pedro Silva, brasileiro radicado em New York, que também brilhou na edicão 21. Pedro mistura a estética gráfica e plástica, com um traço marcante, enérgico e de poucos detalhes. Pedro colaborou com aQuadra, assinando o meu ícone e fez linda exposição popup recentemente em espaço no Soho ao lado do artista Stefan Martin com muitas cores e mobiliário lúdico de papelão.

continuar lendo…

Estamos em plena pandemia, com muitas restrições, mas as mentes criativas continuam atuantes. Resistir e ressignificar são palavras recorrentes e os produtos passam a destacar em grande medida suas características de atemporalidade. Quais narrativas serão válidas para construir novos desejos? E quais os produtos serão capazes de provocar esta sensibilidade? Penso em formas elegantes, materiais de alta qualidade e uma cartela P&B que se adequa sempre muito bem a diversos momentos e ambientes.

continuar lendo…

Esta é uma história que merece ser contada, entre tantas outras que vou compartilhar por aqui com vocês. 

Em 1981, eu morava na França, e de lá eu desenvolvia colaborações com empresas brasileiras, assim como participava de projetos entre França e Itália ligados a pesquisa e curadoria de moda. Contradições intensas com o Brasil que lentamente se abria na política e na economia.

continuar lendo…

Assine nossa newsletter!

Receba avisos sobre novos artigos e novas edições do jornal.