PUBLICIDADE

Mês do Design e SP Arte

Eventos, lançamentos e exposições. No mês de outubro foi possível conferir as novas iniciativas criativas, propostas estéticas, conceitos, formas e materiais. Casa Cor (já falamos sobre nossas escolhas no site, confira!), Design Weekend, SP-Arte Viewing Room, lançamentos independentes de marcas de design e experiências presenciais que aos poucos voltam para a nossa agenda, quem bom. Com a ajuda de Karin Gimenes (merci), acompanhamos e selecionamos alguns momentos:

Por Uiara andrade e Karin Gimenes

Mês do Design
Casa Zalszupin
Casa Zalszupin
Casa Zalszupin
Casa Zalszupin

1) Casa Zalszupin faz a exposição mais significativa dos últimos 20 anos do designer e artista plástico Joaquim Tenreiro. Com cerca de 50 trabalhos, peças históricas entre móveis, pinturas e desenhos técnicos, a mostra Tenreiro, contraponto construtivo: intuição, cor e geometria tem curadoria de Ana Avelar e Jayme Vargas, e organização da Almeida & Dale Galeria de Arte e ETEL. De 23 de outubro a 15 de dezembro com agendamento no site: www.casazalszupin.com. 

Casa Wooding

2) Abertura Casa Wooding em residência modernista restaurada para se tornar o novo espaço da marca de mobiliário. O novo showroom em Alto de Pinheiros traz peças com abordagem sem excessos, com inspiração no design escandinavo e pensado para modos de vida mais contemporâneos. Para esta nova fase, a Wooding apresenta criações próprias e de outros designers como Ricardo Van Steen, Rodrigo Ohtake, Greg Bousquet, entre outros. 

Avenida Pedroso de Morais 2214
https://www.wooding.com.br.
 

Banco Prototype ph Victor Affaro

3) Lançamento da nova linha de mobiliário Prototyp& de Felipe Protti. Intitulada “Cuidado na Curva”, as peças evocam o momento hedonista pós-covid. “Somos atraídos pelas sensações – o toque da tapeçaria, a serralheria arrojada, nuances de cores e coberturas, a forma como a anatomia de uma poltrona se articula, ou a superfície esculpida na madeira maciça”, declara o designer. Rua Harmonia 71 – www.prototype.com.br. 

Mesa Jacqueline Terpins

4) Lançamento “Sussuros” de Jacqueline Terpins na SP-Arte Viewing Room. Reconhecida pelo trabalho em vidro e cristal, a premiada designer apresenta peças em madeira onde superfícies sinuosas, volumes e noções ópticas e de equilíbrio desafiam e seduzem o olhar. Jacqueline amplia seu repertório e encontra espaço para novos caminhos. 

Rua Gustavo Teixeira, 374
www.jacquelineterpins.com

17º edição da sp arte 

O possível no impossível, dizia o neon de Regina Parra. Letreiro instagramável do evento, que resumia o esforço e a resiliência da retomada da sp arte de forma presencial após dois anos de pandemia.  

 Em formato reduzido, e em outro local, desta vez o evento aconteceu na Arca, galpão de ar industrial na Vila LeopoldinaTodas as galerias estavam no mesmo andar, diferentemente da versão da SP-Arte no pavilhão da Bienal de São Paulo, sem divisão por setor e onde galerias mais jovens estiveram ao lado de outras mais reconhecidas e com anos de experiência. Vale dizer também que as mulheres dominam no quesito comando das galerias, é só acompanhar pelos nomes, Jaqueline Martins, Nara Roesler, Marilia Razuk, Raquel Arnaud, entre outras. 

 A tempo também de incorporar outras vozes (necessárias), como de artistas negros, mensagens ativistas e representantes da arte queer.  A maior feira de arte da América Latina movimentou o mercado, a cidade e trouxe euforia por parte dos galeristas, colecionadores e público em geral. Nos corredores, a opção de degustar champagne, vinhos e pipocas. Parabéns Fernanda Feitosa por mais esta edição. 

compartilhe

Share on facebook
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on twitter
PUBLICIDADE

Você pode gostar

Apenas o Essencial

O que aparenta ser simples e mínimo na realidade deve ser visto como um espaço sem ruídos e denso de pensamentos, um espaço equilibrado, sem nada a adicionar ou a subtrair, um espaço essencial. Ou essencialista, como gostamos de chamar.

continuar lendo...

Homens na cozinha

Logo de cara, o chef Felipe Rodrigues faz questão de esclarecer o apelido que recebeu na época em que estudava em Porto Alegre: Santo. “Não é que eu sou santinho não, é porque nasci em Santo Ângelo, interior do Rio Grande do Sul”, diz.

continuar lendo...

Assine nossa newsletter!

Receba avisos sobre novos artigos e novas edições do jornal.