PUBLICIDADE

O universo dos vegetais

Bela Gil

Se você é daqueles que torcem o nariz para comida vegana, sem glúten, sem lactose e sem açúcar, precisa provar os pratos do Camélia Òdòdó, misto de restaurante e café da chef de cozinha natural Bela Gil

Ao provar a tostada de carne de jaca, de entrada, ou os patacones crocantes feitos com a polpa ainda verde da banana, que servem de base para a maionese sutil de coentro e vinagrete refrescante de casca de banana, você já vai se abrir para a experiência. Vai sucumbir com o pappardelle com creme de castanhas e cogumelos. E, depois de comer o Bela tigela ocidental, que vem com arroz integral da terra, feijão carioquinha, vegetais salteados, salada e uma incrível farofa de castanhas, vai se descobrir um vegano da gema!

A filha de Gilberto Gil, que é formada em nutrição e mestra em ciências gastronômicas e tem divulgado a alimentação saudável por meio de livros e de programas no GNT, prepara receitas caseiras e muito gostosas que exaltam a abundância da natureza e se traduzem em pratos simples e absolutamente saborosos.

Há tapiocas, sanduíches, tostadas, bowls, saladas e massas artesanais, chás, sucos, vitaminas caprichadas, drinques, petiscos e sobremesas, além dos pratos do dia – feijoada, bobó de shimeji, estrogonofe, entre outros. Tudo reflete o que ela mais preza: consumo consciente, comida de verdade, agricultura camponesa, produção orgânica. “Elaborado com ingredientes de alta qualidade e honrando a natureza, nosso menu é fonte de saúde para o corpo, respeito pelo meio ambiente e valorização dos pequenos produtores”, diz Bela.

Rua Girassol, 451
cameliaododo.com.br | @camelia_ododo

compartilhe

Share on facebook
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on twitter
PUBLICIDADE

Você pode gostar

Paula Raia - Papetes / Jornal aQuadra

Paula Raia – Papetes

Paula Raia lançou sua nova coleção No Tempo da Pedras, com filme fashion emocionante. Seu verão 2022 segue poético, seu olhar de arquitetura imagina novas silhuetas, modelagens que conectam recortes, camadas, estampas e babados.

continuar lendo...

A história dos donos da banca

Em tempos da era digital, do online, bancas de jornal são um sinal de resistência tal como flores no deserto. A figura do jornaleiro que vendia figurinhas para os famosos álbuns de colecionadores ainda está na memória de muitos meninos e meninas.

continuar lendo...

Japa fora do comum

Em seu novo restaurante Kotori, o chef Thiago Bañares investiu na técnica japonesa yakitori, que aproveita todos os cortes do frango, servindo-os em espetinhos de bambu.

continuar lendo...

Assine nossa newsletter!

Receba avisos sobre novos artigos e novas edições do jornal.