PUBLICIDADE

Novidades & tendências

Rotas da brincadeira da Amarelinha pintadas nas praças. Rosangela Lyra, fundadora da Associação Comercial dos Jardins e do Itaim. Pinturas sobre o cotidiano, do artista Sergio Spalter.

Fotos: Cecília Andrade; Divulgação

Vamos brincar na praça?

Rotas da brincadeira da Amarelinha foram pintadas nas praças Gastão Vi- digal, Guilherme Kawall, Desembargador Manoel Gomes de Oliveira, dos Incas, Morungaba e General San Martín, para tirar a criançada da frente das telas. Em época de pandemia, com crianças presas em casa por mais tempo, a associação de bairro Ame Jardins faz um convite para elas brincarem ao ar livre, com toda segurança, ou seja, sem aglomeração e com máscaras.

Vida longa e feliz

Depois de passar 28 anos no comando da Dior no Brasil, Rosangela Lyra se reinventou. Divide-se entre a Associação Comercial dos Jardins e do Itaim, da qual é fundadora e presidente, e o Programa Longevxs (longevas), que tem o bem-estar, a positividade e a felicidade como pilares, alcançados por meio da espiritualidade, do humor, de exercícios cognitivos e físicos.

Antes da pandemia, as vivências eram presenciais. Hoje, é tudo virtual – dos saraus literários aos exercícios cognitivos para memória até arteterapia, além do bistrô das longevas, quando cozinham juntas – cada uma em sua casa – as receitas indicadas por chefs. “A gente cuida da gente e vai tendo momentos bons e prazerosos, que é o que importa”, avalia. Seu movimento cresceu e hoje conta com mais de 500 mulheres.

A empresária Rosangela Lyra promove a longevidade.
Cenas do cotidiano

Pinturas sobre o cotidiano, do artista Sergio Spalter, que trabalha com acrílicos e guache. “Estou interessado em incluir minha experiência subjetiva durante todo o processo de representação.”

Monique circulando com a sericleta.
os postais que imprime com o público

compartilhe

Share on facebook
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on twitter
PUBLICIDADE

Você também pode gostar...

Sabor do bem

Maria Olívia Junqueira trabalhou como voluntária, preparando comida numa paróquia e também na Pão da Rua, que fornece pães para o padre Ju- lio Lancelotti distribuir aos moradores de rua. Na pandemia, de quarentena, ela criou um grupo nos Jardins, onde mora, propondo aos vizinhos a doação de alimentos que têm em casa e não vão usar.

continuar lendo...

Assine nossa newsletter!

Receba avisos sobre novos artigos e novas edições do jornal.