PUBLICIDADE

Metaverso: o futuro da internet e da vida real

Mais imersivo para os usuários, o metaverso representa uma revolução na maneira de as empresas fazerem negócios, melhorando a experiência de seus clientes.

Metaverso: o futuro da internet e da vida real

O metaverso é um tipo de mundo virtual que tenta replicar a realidade por meio de dispositivos digitais que buscam unir os mundos. Na prática, é um ambiente virtual construído com diversas tecnologias, como Realidade Virtual, Realidade Aumentada, hologramas e criptomoedas, em que podemos interagir como se estivéssemos fisicamente presentes.

Se nas redes sociais as pessoas criam seus próprios perfis on-line, nesse novo universo, que ainda está em formação, as pessoas podem interagir umas com as outras, trabalhar, estudar, comprar imóveis, visitar exposições e ter uma vida social por meio de seus avatares 3D (os bonecos virtuais que podem ser customizados até com uma foto pessoal). Isso significa que deixamos de ser observadores do virtual para fazer parte dele, como se estivéssemos ingressando em um videogame – mas não se trata de um jogo!

O Metaverso ganhou força em 2021, quando Mark Zuckerberg anunciou a mudança do nome de Facebook Inc. para Meta, afirmando: “Somos uma empresa que constrói tecnologia para conectar pessoas, e o metaverso é a próxima fronteira, assim como a rede social foi quando começamos. No metaverso, você será capaz de fazer quase tudo que você possa imaginar – reunir-se com amigos e família, trabalhar, aprender, brincar, fazer compras, criar – bem como ter experiências completamente novas que realmente não se encaixam em como pensamos sobre computadores ou telefones hoje.”.

Para que esse novo mundo exista de fato foram necessárias algumas ferramentas tecnológicas:

  • Realidade virtual (VR), o ambiente tridimensional construído por meio de softwares é acessado com computadores, óculos de realidade virtual, fones de ouvido e outros equipamentos.
  • Realidade aumentada (AR) insere dados virtuais no mundo real – você se lembra do Pokémon Go?
  • Para que se possa ingressar na economia virtual própria do metaverso, foram criados o blockchain (banco de dados público e descentralizado), as criptomoedas e os NFTS (tokens não fungíveis, isto é, serve para registrar e negociar propriedades e itens virtuais).

Desfile de moda no metaverso

A Decentraland, plataforma que, em novembro do ano passado, vendeu um terreno em seu espaço virtual por US$ 2,4 milhões, uniu-se ao marketplace de luxo UNXD, responsável por desenvolver tokens exclusivos da Dolce & Gabbana para realizar, entre 24 e 27 de março, um desfile de moda imersivo. Será a primeira semana fashion digital da Decentraland e contará com designers, marcas e fashionistas dispostos a expor suas coleções. O Decentraland tem sua base tecnológica na rede de blockchain Ethereum e a UNXD na Polygon.

A Adidas investiu na construção do Adiverse, metaverso da marca que será desenvolvido dentro da plataforma The Sandbox. Além disso, uniu forças com a Prada para lançar um novo projeto de NFTs construído na rede Polygon. O projeto permitirá que os fãs contribuam com seus próprios designs.

A grife Balmain se juntou à icônica boneca Barbie para lançar uma coleção de roupas e acessórios no metaverso. Lançaram três NFTs únicos de avatares Barbie e Ken, estilizados com looks Balmain, disponíveis exclusivamente na Mattel Creations, por meio de um leilão on-line hospedado no mintNFT.

Metaverso: o futuro da internet e da vida real
Nikeland

Nikeland, o metaverso da Nike é uma experiência virtual imersiva, onde os participantes podem usar artigos da marca em suas versões digitais e realizar atividades esportivas com movimentos do próprio corpo e até competir contra outros jogadores. Gratuito para todos os usuários da plataforma Roblox.

A Vans ingressou no Roblox criando o Vans World, onde é possível realizar compras e customizar tênis dentro do jogo.

A Gucci vendeu a versão digital da bolsa Dionysus na plataforma do jogo Roblox no valor de US$ 4.115, preço maior do que a versão física do produto.

A Renner inaugurou uma loja dentro do jogo Fortnite. Para chamar a atenção do público virtual, realizou uma enquete interativa para a escolha de estampas que farão parte das peças a serem comercializadas na loja.

Metaverso: o futuro da internet e da vida real
Skins da Balenciaga para Fortnite

A Balenciaga vende quatro itens de sua coleção para servir de skins e acessórios dos avatares dos jogadores do Fortnite – cada um custa 1000 V-Bucks, o que equivale a US$ 8.

 

Test drive

Em 24 de janeiro, a BMW lançou, no servidor RolePlay dentro do metaverso, o BMW iX, revelando os recursos de sustentabilidade e de inovação do veículo antes mesmo de ele chegar às lojas físicas. O projeto conta com uma loja-conceito da marca e um test drive do veículo, reproduzindo com assertividade os mesmos recursos do mundo real.

Depois de comprar a Boston Dynamics, criadora do robô Spot, a Hyundai quer que os robôs ajudem avatares e pessoas a realizarem comandos do metaverso para o mundo real, no que chama de metamobilidade. “O que costumava ser uma experiência virtual devido a limitações tecnológicas, agora pode ser refletida no mundo real por meio de conexão com dispositivos inteligentes, permitindo que usuários tenham liberdade ilimitada de movimentos entre os dois mundos”, anunciou a empresa.

 

Passaporte vip

Neymar entrou com tudo no metaverso e, em 20 de janeiro, anunciou a compra de dois NFTs da coleção de desenhos de macacos entediados Bored Ape Yacht Club (BAYC) – uma das mais desejadas e caras do universo dos NFTs porque dá acesso a um seleto grupo que inclui milionários, famosos e altos executivos de grandes corporações, que se reúnem em canais no Discord, além de acesso a camarotes em baladas e eventos. Segundo a plataforma OpenSea, maior marketplace de NFTs do mundo, o jogador brasileiro investiu 1,1 milhão de dólares.

 

Experiência digital

A marca de cerveja Budweiser anunciou que está lançando sua própria coleção de NFTs, que além de dar benefícios, servirá como um passaporte de entrada para seu próprio universo virtual, o Budverso.

 

Exposições de arte

Criado no metaverso, o Galeryst é uma galeria virtual em 3D que copia os moldes dos ambientes físicos, com paredes e corredores, para exibição de até 80 peças de uma galeria de forma gratuita.

O Pixlr, uma das principais plataformas de design e edição de imagens do mundo, anunciou a criação do Pixlr Genesis, com a concepção de um museu de NFTs de arte digital no metaverso.

Metaverso: o futuro da internet e da vida real
Show de Ariana Grande no Fortnite

Shows

Ariana Grande deu o que falar com seu show no jogo Fortnite, assistido por uma multidão de jogadores.

Metaverso: o futuro da internet e da vida real
Disney no Metaverso

Diversão

A Disney anunciou que ingressará no metaverso no terceiro trimestre deste ano, a fim de proporcionar uma experiência imersiva e multissensorial.

compartilhe

PUBLICIDADE

Você pode gostar

“Bom-dia, vizinho”

E achei genial ser impresso, porque dá para pegar e exibir que você está lendo aQuadra na praça. Essa visibilidade pública cria identificação, aproxima as pessoas e, mesmo que você não vá puxar conversa

continuar lendo...
Recados Astrais - Vanderson de Souza - Ilustração Paula Starck - Jornal aQuadra

Recados astrais

Novembro chega na energia da Lua crescente e melhora o astral de todos. No dia 8, a Lua cheia de eclipse mexe diretamente com o dinheiro e obriga a acontecer mudanças, vai ser difícil agradar a todos.

continuar lendo...

Assine nossa newsletter!

Receba avisos sobre novos artigos e novas edições do jornal.