PUBLICIDADE

No Trilho

Entenda como a futura nova linha do metrô deve mexer com o colorido dos bairros.

por Isabel de Barros

Linha Rosa do Metrô - Jornal aQuadra

Vem aí a linha Rosa do metrô de São Paulo. E Visso é algo para se comemorar. Com o intuito de interligar Santo André à Lapa, passando por Moema, Itaim, Jardins e Pinheiros, entre outros, com estações nas ruas Tabapuã e Girassol, só para citar duas das 24 previstas, a linha 20 ainda está em fase de projetos – mas já anda dando o que falar. 

De acordo com Fernando de Sampaio Barros, presidente da AME Jardins, a associação que representa os interesses coletivos dos Jardins América, Europa, Paulista e Paulistano, os moradores da área se uniram para rever a rota. Segundo ele, o projeto previa uma estação na Rebouças com Faria Lima e fazia interligação com a linha Amarela no Largo da Batata, e agora mudou a ligação para a Fradique Coutinho. “O traçado original da Linha Rosa seria ótimo em todos os sentidos, inclusive para os usuários, tendo em vista a alta demanda neste cruzamento das grandes avenidas. Porém, o trajeto alterado prevê agora grande desapropriação de terrenos na Sampaio Vidal, incluindo uma vila cheia de árvores dentro da área estritamente residencial e tombada pelo Condephaat. Não faz sentido. Somos favoráveis ao traçado original, mais barato e rentável para a população.” 

De acordo com Ana Nassar, uma nova linha beneficia toda a cidade e tende a valorizar ainda mais as áreas onde as estações de acesso ao sistema são implementadas. “O metrô torna essas áreas mais atrativas e viáveis economicamente, com o estímulo ao adensamento do seu entorno e incentivos para atração de oportunidades de emprego e serviços”, diz ela. Outro ponto de destaque é que geralmente as áreas no entorno das estações ganham também em melhorias de espaço público, oferecendo um ambiente seguro e atrativo para pedestres e ciclistas, com melhoria das calçadas e da infraestrutura cicloviária. “Esse processo amplo de melhorias também traz inúmeros benefícios para a população residente do entorno e para os que acessam as estações diariamente para trabalhar, estudar ou acessar serviços diversos.”

Linha Rosa do Metrô - Jornal aQuadra

compartilhe

compartilhe

PUBLICIDADE

Você pode gostar

Helena Montanarini - Editorial ed.32 Jornal aQuadra

No novo tempo – Editorial aQuadra #32

O mundo realmente mudou. E, como você, estamos tentando entender esse novo mundo. Tudo o que é novo assusta à primeira vista,
mas vai entrando no nosso cotidiano e, quando percebemos, não vivemos mais sem. Foi assim com o celular e com a internet.

continuar lendo...
Na Bahia com meu chapéu Nina Ricci

Muitas Helenas

Recorte dos anos 1970 até os anos 2000. Anos de viagens incessantes e períodos fora do país. Iniciei uma intensa correspondência com as diferenças estéticas e culturais da América do Sul, da Europa e América do Norte.

continuar lendo...

Assine nossa newsletter!

Receba avisos sobre novos artigos e novas edições do jornal.